TRAGÉDIA EM BRUMADINHO MG

O rompimento de uma barragem da mineradora Vale na Mina Feijão, em Brumadinho, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, causou uma avalanche de lama e rejeitos de mineração que devastou parte da comunidade da Vila Ferteco , no início da tarde desta sexta-feira, 25 de janeiro. É o segundo desastre ambiental em pouco mais de três anos em Minas Gerais com a companhia do Vale como protagonista . Ainda não há confirmação sobre mortos em Brumadinho, mas bombeiros que estão nas  buscas e resgate de soterrados e trabalham  como a hipótese de ao menos 200 pessoas estarem desaparecidas após o rompimento da barragem da Vale na Mina Feiijão .

O presidente Jair Bolsonaro lamentou a tragédia e deve visitar o local no sábado.

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, disse em entrevista coletiva no Rio de Janeiro, antes de embarcar com destino a Brumadinho, que a barragem que rompeu estava desativada desde 2015.

“Nós não sabemos a extensão ainda, não sabemos a causa. Mas o que eu quero dividir com vocês é o nosso profundo pesar pelo que aconteceu”, afirmou.

De acordo com Schvartsman, a barragem de minério de ferro pertencia à antiga Ferteco Mineração, mas não estava ativa desde 2015. Entretanto, o presidente da Vale afirmou que o último laudo realizado no local apontava que a barragem estava estável e que não indicava nenhum risco iminente. “A verdade é que nós não sabemos o que aconteceu”, disse.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.