TJ-BA adia julgamento do IPTU de Salvador

iptu

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) adiou novamente na manhã desta quarta-feira, 30, o julgamento da liminar que pede a suspensão dos efeitos da lei do IPTU em Salvador e a ação direta de inconstitucionalidade (Adin) movidas pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA).

Quando o julgamento foi suspenso, o placar favorável à prefeitura era de oito votos contra a aprovação das liminares e um a favor. Para que qualquer uma das quatros Adins sejam aprovadas, são necessários 25 votos favoráveis. Ou seja, precisa de mais 24 votos.

A sessão extraordinária em que seria julgada a liminar marcou o retorno dos desembargadores Telma Brito e Mário Hirs, afastados pelo Superior Tribunal Federal (STF) em novembro de 2013.

Entretanto, a desembargadora afirmou que não possuía condições de julgar o mérito. Por conta disso, o julgamento será retomado na próxima sessão ordinária, que ainda não teve a data divulgada.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.