Temer diz que PMDB pode sair da base se tiver candidato em 2018

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), afirmou nesta terça-feira (21) que seu partido pode deixar a base do governo ”especialmente se” caso lance candidatura própria em 2018. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, Temer vai analisar o novo pedido do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (RJ), para que a sigla deixe o governo. “Ele [Cunha] falou que vai trabalhar muito para que o partido possa se desvincular do governo. É claro que nós, do partido, reiteremos que uma decisão pessoal, e essas decisões são tomadas por instâncias partidárias”, disse Temer, que acrescentou que trata internamente da questão “singelamente, suavemente, com uma questão política e não de atrito pessoal. Jogando água no fogo, não gasolina”. O responsável pela articulação política no Planalto também criticou a postura da oposição. “[A oposição deve se opor por uma questão de mérito, não simplesmente porque perdeu”, avaliou.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.