PV diz que vai apoiar aborto e maconha na campanha presidencial 2014

Liberação do aborto e descriminalização do consumo de maconha estão entre os principais temas que o PV deve discutir durante a campanha presidencial 2014. Os dez pontos programáticos foram lançados, nesta segunda-feira (24), pelo pré-candidato do PV, o ex-deputado Eduardo Jorge. Este ano, o partido quer ter um posicionamento bem diferente do de 2010, quando a candidata a presidente era Marina Silva, que é evangélica e dizia ser contra os dois tópicos de discussão. “Não vamos fazer campanha olhando para 2010. Questões de orientação sexual, reforma política, reforma tributária e relações com a agricultura não foram bem defendidas em 2010”, afirma o pré-candidato. Ao contrário de quatro anos atrás, o PV não utilizará no programa de governo a “cláusula de consciência”, dispositivo incluído no documento de 2010 como solução para que a ex-ministra evangélica se candidatasse pela sigla. Segundo integrantes da legenda, as questões referentes ao aborto e à maconha sempre foi defendida pelo PV. Embora o ex-deputado reconheça que Marina atraiu um grande número de eleitores conservadores, ele garante que afastar o PV deste público não é problema, mas solução. Com o debate sobre aborto e uso de maconha, o PV acredita que será a “novidade da eleição” e poderá ser o contraponto às propostas das principais candidaturas presidenciais – além de Dilma, as do senador tucano Aécio Neves (MG) e a do governador pernambucano, Eduardo Campos (PSB). As informações são do Estadão.

foto

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.