Prefeitura assume regulação e fiscalização da Embasa a partir deste domingo (15)

Neto embasa

Durante coletiva realizada nesta segunda-feira (9), o prefeito ACM Neto anunciou que, a partir do dia 15 de junho, a Agência Reguladora dos Serviços Públicos de Salvador (Arsal) fará a regulação e fiscalização do sistema de abastecimento de água e esgoto da cidade, atuando de maneira independente e regulamentando ações da Embasa.

“Ninguém está falando em privatização de nada, nem tirar concessão da Embasa. O que vamos fazer é exercer um poder de cobrança para que a Embasa cumpra seu papel”, esclareceu o prefeito, que apresentou na coletiva um estudo sobre as realizações da empresa até 2013, feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

A pesquisa aponta que mais de 200 mil soteropolitanos não têm acesso a água tratada e mais de 560 mil não têm acesso a uma rede de esgoto. E, ainda, que o equivalente a 38 piscinas olímpicas de esgoto são lançados na natureza, sem tratamento, todos os dias.

Em uma comparação do serviço de saneamento básico de Salvador com o de outras cidades como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Florianópolis, o nível de perda de água soteropolitana em 2012 equivaleu a 45,8%, ficando acima da média nacional (36,9%).

Com isso, segundo a Prefeitura, a cidade perdeu R$198 milhões, valor 14 vezes superior ao do investido em água (R$13,7 milhões) e o que significaria o desperdício de uma caixa d’água por habitante ao dia, em torno de 150 litros.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.