Piloto jordaniano morre queimado vivo pelo Estado Islâmico

Militantes do Estado islâmico afirmam ter matado o piloto jordaniano Muadh al-Kasasbeh que estava sendo mantido refém. O primeiro-tenente teria sido queimado vivo, segundo vídeo que circula nas redes sociais.

Al-Kasasbeh pilotava um caça F-16 jet em operações contra os combatentes do Estado Islâmico quando seu avião caiu perto de Raqqa, no norte da Síria, pouco antes do Natal.

As imagens do vídeo mostram o piloto sendo sendo incendiado trancado numa espécie de jaula. Durante negociações, o governo jordaniano pareceu disposto a libertar uma mulher-bomba.

As informações ainda não podem ser confirmadas, mas a agência Reuters disse que o chefe das Forças Armadas jordanianas informou à família da morte de Kasasbeh.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.