Passarela é entregue com videomonitoramento e WiFi no ponto de ônibus

passarela

Moradora da Avenida Hilda, em Pernambués, a doméstica Lucia Moreira cruza, diariamente, três pistas da Avenida Tancredo Neves, até chegar ao ponto de ônibus próximo à Comercial Ramos, onde pega o transporte para ir ao trabalho. Por conta do grande fluxo de carros e a espera nos semáforos para atravessar as faixas, leva, quase sempre, mais de cinco minutos até chegar ao local.

Ontem, ao sair de casa, pouco antes do meio-dia, Lucia chegou lá em menos da metade do tempo e comemorou não só a rapidez, mas a segurança, pois com a liberação da tão aguardada Passarela Nelson Mandela, na altura da Madeireira Brotas, ela também já não teme os motoristas que invadiam o sinal vermelho. “Agora, ficou uma maravilha. Moro aqui há 22 anos e, volta e meia, via alguém sendo atropelado. Quando precisava atravessar à noite, mesmo com o sinal fechado, morria de medo e passava correndo”,  conta.

A passarela, que há muitos anos se tornou a principal solicitação de moradores e funcionários de empresas e comércio local, foi inaugurada na manhã de ontem pelo prefeito ACM Neto. “Os moradores de Pernambués agora podem atravessar a rua para pegar o ônibus sem correr o risco, pois, às vezes, mesmo com o sinal fechado, o motorista imprudente não respeita e acontecem acidentes”, destaca Neto.

Essa é a segunda passarela da capital a contar com sistema de videomonitoramento e conexão à internet (WiFi) no ponto de ônibus. “Essa passarela segue o aprimoramento do sistema com o mesmo formato da (localizada perto do Shopping) Sumaré. Possui câmeras, possibilitando o monitoramento e identificação de alguém que venha a causar algum dano ao patrimônio público”, aponta o presidente da Desal, Marcílio Bastos. Ele adverte que, apesar de contar com WiFi nos abrigos de ônibus, “haverá bloqueadores para evitar que fiquem acessando na parte superior”.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.