Muro de estacionamento em Nazaré desaba

O muro de um estacionamento privado, vizinho ao Colégio Salesiano, desabou por volta do meio-dia desta terça-feira (3), na Rua Bela Vista do Cabral, em Nazaré. Com a queda, um carro de uma funcionária da escola ficou danificado e cinco veículos do estacionamento ficaram pendurados. Não houve feridos, pois os locais estavam vazios na hora do acidente.

Um dos carros que ficaram pendurados foi o do estudante de Medicina Lucas Bordoni, 22 anos. Ele é interno da Maternidade Climério de Oliveira e costuma parar o veículo ali enquanto vai trabalhar. Por volta do meio-dia, Lucas foi informado do deslizamento pelo funcionário que toma conta do estacionamento.

“Fiquei nervoso na hora, mas depois vi que não tinha o que fazer”, disse. Ele ainda não sabe se vai processar o estacionamento Senhor do Bonfim, pois vai avaliar primeiro com a sua seguradora se a empresa vai cobrir os danos. O carro dele foi retirado por volta das 14h por um guincho contratado pelo próprio funcionário do estacionamento.

O veículo da supervisora do Salesiano, Mara Dantas, foi danificado. “Houve afundamento do teto, machucou atrás e na porta lateral”, contou ela. Da sala da sua janela, ela pôde ver o estacionamento e se assustou quando viu o carro machucado por pedaços do muro e a terra que deslizou. “Ouvi o barulho e fui correndo ver o que era. Aí vi que meu carro tinha sido atingido”, disse.

Com a queda, também foi atingido o sistema de escoamento das águas da chuva do colégio, colocado ali justamente para amenizar os riscos de desabamento.

O funcionário que cuida do estacionamento disse que o estabelecimento tinha seguro. O CORREIO não conseguiu contato com o proprietário.

Providências
Técnicos da Codesal estiveram no local avaliando a situação e, junto com funcionários da Transalvador, isolaram a área. Um engenheiro notificou os responsáveis pelos dois imóveis, que devem permanecer com as áreas lacradas e realizar os reparos necessários.

Fiscais da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) também fizeram uma vistoria e embargaram o estacionamento por falta de alvará de funcionamento.

Em nota, o Colégio Salesiano informou que está dando todo o suporte e que a situação “em nada afeta as atividades administrativas e pedagógicas da escola”.

Mais cedo, a assessoria de comunicação do Salesiano informou que o engenheiro que faz a manutenção da escola já havia alertado o dono do estabelecimento vizinho do risco de o muro desabar e recomendou que não se colocasse peso na área-limite entre as duas instituições. Porém, o estacionamento ignorou as recomendações e continuou funcionando normalmente.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.