MP-GO PEDE PRISÃO PREVENTIVA DE JOÃO DE DEUS

O Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO) pediu  a prisão preventiva do médium João de Deus,   alvo de denúncias por abusos sexuais durante atendimentos espirituais a frequentadoras da Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO). O caso é mantido sob sigilo de Justiça no Tribunal de Goiás (TJ-GO).

O pedido de prisão foi protocolado na Justiça após a promotoria goiana receber mais de 200 denúncias de mulheres que se apresentaram como vítimas de João de Deus .

As vítimas que denunciaram abusos se identificaram como residentes de nove estados e do Distrito Federal. Também há na relação de supostas vítimas uma moradora dos Estados Unidos e outra da Suíça.

 

 

 

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.