MP-BA pede interdição de cadeia pública de Itinga

A carceragem da cadeia pública de Itinga deve ser interditada em um prazo máximo de 15 dias, pede o Ministério Público da Bahia (MP-BA). Todos os presos custodiados na unidade devem ser transferidos. O MP ainda pede que seja suspensa imediatamente a entrada de novos custodiados na cadeia, que fica em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador.

O requerimento foi encaminhado nesta terça-feira (15) para a Vara do Júri e Execuções Penais da comarca.

A cadeia, que funciona na 27ª Delegacia (Itinga), está superlotada. No local, caberiam apenas 16 presos, mas no momento estão lá 59.

A carceragem é classificada pelo MP como “precária, insalubre, incapaz de albergar seres humanos”, em situação que expõe a riscos tanto os custodiados como os servidores públicos que lá trabalham, “diante da iminência de uma rebelião”.

A última vistoria no local foi feita no dia 11 deste mês, pela equipe da própria delegacia, e foram encontradas drogas, uma faca, diversas lâminas e sete celulares

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.