Fazenda Coutos tem maior índice de infestação do mosquito Aedes aegypti

O bairro de Fazenda Coutos é apontado pelo Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa), realizado em abril deste ano, com o maior Índice de Infestação Predial (IIP) de Salvador, com 10,1%. Este valor é 10 vezes acima do 1% recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), deixando o bairro com ‘bandeira vermelha’.

O subúrbio ferroviário é a região com o maior percentual de infestação. Dos 24 bairros analisados, 14 têm percentual maior que 4% de IIP. Em toda cidade, o número médio é de 2,7%.

A cada 100 imóveis visitados, aproximadamente três apresentam focos do mosquito transmissor de doenças como dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Índice alarmante pode ter muitas causas, conforme a subgerente das arboviroses do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Isolina Miguez. “Sempre é preciso pensar no conjunto. O problema da dengue é multifatorial. Por exemplo, a falta de água pode aumentar o número de mosquitos. As pessoas precisam armazenar água de forma irregular e, para facilitar o manuseio, deixam sem tampa”, salienta.

Ela completa afirmando que o lixo acumulado em córrego é outro fator agravante.

Moradores de Fazenda Coutos alertam para a dificuldade de evitar a proliferação do mosquito. “A gente usa repelente e fecha a caixa d’água, mas não adianta se cuidar em casa e ter água parada em todo lugar na rua”, conta Lauana dos Santos, moradora da rua Eixo 35.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.