Estado Islâmico ameaça EUA e outros países; hackers prometem vingança: “O mundo vai te caçar”

O Estado Islâmico divulgou um novo vídeo nesta segunda-feira (16) onde diz que todos os países que participarem dos bombardeios aéreos na Síria vão ter o mesmo destino que a França, que foi alvo ataques simultâneos que culminou na morte de 129 pessoas e deixou mais de 350 feridos.

Segundo a agência Reuters, o suposto agente do E.I. disse que Washington, nos Estados Unidos, seria alvo de ataque. “Nós dizemos aos Estados que participam da campanha cruzada que, por Deus, vocês terão um dia se Deus Quiser, como o da França, e por Deus, como nós atingimos a França no centro de sua morada em Paris, nós juramos que vamos atacar a América em seu centro em Washington”, declarou o homem na gravação.

A autenticidade do vídeo ainda não foi verificada, mas a ameaça foi recebida com sobressalto. Ainda hoje, o primeiro-ministro da França, Manuel Valls, comentou que novos atentados estão sendo planejados contra o países europeus.

“Sabemos que existem operações que estavam sendo preparadas e estão sendo preparadas contra a França e outros países europeus. A França deve estar preparada para novos atentados porque pode ser atacada novamente nos próximos dias, nas próximas semanas”, disse Valls em entrevista à rádio RTL.

No domingo (15), a França respondeu os atentados em Paris lançando ao menos 20 bombardeios sobre a cidade de Raqqa, no centro-norte da Síria. Invadida em 2013 pela milícia radical, Raqqa tem sido chamada de “a capital do Estado Islâmico” na região da Síria.

Os ataques franceses teriam destruído um campo de treinamento da facção e um depósito de armas, de acordo com informações divulgadas por agências de notícias internacionais.

Hackers ameaçam Estado Islâmico: “todo o mundo vai te caçar”
Os hackers do grupo Anonymous também divulgaram uma ameaça aos terroristas do Estado Islâmico nesta segunda. Na mensagem, publicada no Youtube, um homem com a máscara de Guy Fawkes fala, em francês, que os integrados do EI serão encontrados.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.