Defesa Civil vistoria prédios e casas sob risco de desabamento; prédios em Pernambués foram interditados

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) vistoriou prédios e casas na capital baiana que correm risco de desabamento. A fiscalização aconteceu na manhã desta sexta-feira (22) e as áreas visitadas foram o Arraial do Retiro, Cabula, as ladeiras do Taboão e da Montanha e o bairro de Pernambués.

Em Pernambués, três prédios na Rua Potiraguá foram interditados devido ao risco de desabamento. Segundo a Codesal, os edifícios apresentaram rachaduras na quinta-feira (21) e na manhã desta sexta-feira (22) houve avanço de movimentação dessas rachaduras, o que obrigou o órgão a evacuar a área.

Durante o final de semana, possíveis alterações serão acompanhadas e a partir de segunda-feira (25), será verificada a possibilidade da retirada dos pertences das cerca de 40 famílias que vivem no local.

Nas vistorias do Cabula, Arraial do Retiro e regiões do centro, foi verificada grande quantidade de estruturas em ruínas. Segundo o prefeito ACM Neto, que acompanhou a equipe da Codesal, todas as construções condenadas serão demolidas pela Prefeitura e os locais serão reurbanizados para atender a população.

A fiscalização no Centro Histórico contou ainda com a presença de um representante do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan), que apoiou o governo municipal no processo de remoção dos imóveis visto que estes oferecem riscos à população.

Em comunicado, a prefeitura de Salvador garantiu que até o mês de setembro serão disponibilizadas pelo programa Minha Casa, Minha Vida, 400 residências para as pessoas que perderam seus imóveis. Três áreas já foram identificadas para receber as casas; os locais são a área da antiga empresa São Luís, na San Martin; Largo do Tanque e Pirajá.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.