Com 35 mil doses restantes, campanha contra H1N1 na capital passa a vacinar apenas crianças

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou, no final da manhã desta quarta-feira (18), que a partir de hoje apenas crianças serão vacinas em Salvador contra o H1N1 nos postos da prefeitura. Após intensificar a campanha nos últimos dias para gestantes, idosos e crianças de até cinco anos, a prefeitura informou que restaram 35 mil doses e que já foram vacinados 93% do público-alvo até então, o equivalente a 579 mil pessoas.

Segundo a SMS, apenas o grupo das gestantes não atingiu a meta de vacinação. De acordo com o órgão, acredita-se que esse deficit esteja relacionado com a redução do número de grávidas na cidade por conta do medo da microcefalia, já que o número esperado de grávidas era baseado em uma projeção. Na sexta-feira (14), somente 64% das gestantes haviam sido vacinadas. Após a campanha do dois últimos dias, o número subiu para 72%, ainda abaixo da meta.

As crianças alcançaram a meta de 80% de vacinação, totalizando 123 mil vacinadas até a manhã dessa quarta. A quantidade de vacinas disponíveis atualmente no município será destinada às crianças de até 5 anos que precisam tomar a segunda dose, que deve ser aplicada novamente 30 dias após a primeira.

A SMS solicitou à Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) que pedisse ao Ministério da Saúde um novo lote para a capital. Salvador é primeira capital do Nordeste no ranking de vacinação e a segunda no Brasil, ficando abaixo de São Paulo.

Nos postos, houve fila no início da manhã nos postos de saúde. No Centro de Saúde Ramiro de Azevedo, no Campo da Pólvora, em Nazaré, as pessoas montaram a fila sem saber se teria vacinação ou não no início da manhã. O professor José Roque Mota, 62, chegou às 5h e até as 7h40 ainda não sabia se ia conseguir ser imunizado. “Ninguém veio informar nada. Eu só vou ficar aqui até 11h, só saio antes se informarem que não vai ter mais”, disse o professor, que tenta pela quinta vez conseguir a vacina. O aposentado Jorge Luiz Figueiredo, 71, também aguarda para saber se vai ter vacina nesta quarta. “Eu já tentei várias vezes, até em Mata de São João e não consegui”, contou.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.