CARNAVAL: Estrutura da folia altera paisagem da capital

A pouco mais de um mês para o início do Carnaval, cuja abertura oficial está programada para 22 de fevereiro, a montagem das estruturas da festa nos principais circuitos de Salvador está mudando a cara da capital baiana.

Quem transita ao longo do Circuito Dodô (Barra-Ondina) já convive com o som do trabalho dos operários para montar os camarotes.

Parte das estruturas está concentrada desde o cruzamento da Av. Oceânica com a Av. Adhemar de Barros, até o clube Espanhol.

Por enquanto, o trabalho dos operários e andaimes não têm atrapalhado as atividades físicas de gente como a estudante Naira Oliveira, 26, que costuma correr diariamente no trecho pelas calçadas do circuito Dodô.

“É questão de tempo, porque ainda falta mais de um mês para começar. Quando estiver mais próximo, vou ter que descer para a pista”, prevê ela, pela experiência de anos anteriores.

Moradora de Ondina, a bancária Rita Teixeira, 44, conta que tem alugado o apartamento onde vive para fugir dos inconvenientes.

“Já brinquei muito. Hoje, não vejo mais graça. É uma semana no ano, mas muda a rotina toda da gente. Só é bom por que dá para ganhar um dinheiro”, diz.

No Circuito Osmar (Centro), a montagem dos andaimes se restringe à parte dos camarotes oficiais, localizados em frente ao Teatro Castro Alves, no bairro do Campo Grande.

Além dos operários, funcionários da prefeitura trabalham na poda das árvores para facilitar a passagem dos trios elétricos.

Morador da Saúde, o vendedor Roberto Carvalho, 28, diz estar ansioso para que a festa comece logo.

“Adoro Carnaval. Mal a festa acaba, eu fico a contar os dias para a próxima começar. É uma semana de diversão”, empolga-se o rapaz, que costuma sair na “pipoca” dos trios sem corda.

Carga e descarga

A partir desta sexta-feira, 20, começam a valer as regras de carga e descarga específicas para a montagem e desmontagem das estruturas do Carnaval 2017.

As normas estabelecidas pela Transalvador, por meio de portaria, estarão em vigor até o dia 13 de março.

O órgão autoriza a livre circulação em algumas áreas do Centro, além do Circuito Barra-Ondina, para prestadores de serviço de montagem de camarotes, postos de serviços públicos ao longo das vias e palcos, em caminhões com comprimento acima de 6,5 metros e 2,2 metros de largura.

No entanto, a livre circulação é vedada nos finais de semana, durante o dia, no período entre 21 de janeiro e 12 de março, na avenida Oceânica, apenas no trecho que vai do largo do Farol da Barra até a rua Marquês de Caravelas.

Por meio de nota enviada pela Secretaria Municipal de Comunicação, o titular da Transalvador, Fabrizzio Muller, alerta que a restrição de circulação dos veículos permanece nas vias excluídas da portaria, a exemplo das avenidas Paralela e Bonocô. “Mesmo para os motoristas a serviço do Carnaval”, diz o texto do comunicado.

Fiscalização

A prefeitura informou que a fiscalização é feita três vezes por semana, mas, se houver alguma denúncia de irregularidade, os agentes podem ir aos circuitos qualquer dia da semana.

São 30 agentes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) atuando na fiscalização. Até agora, cinco camarotes já deram entrada no licenciamento das montagens das estruturas.

De acordo com a prefeitura, foram emitidas três notificações a camarotes no circuito Barra-Ondina para garantir a proteção dos transeuntes e para reforço de itens estruturais para as montagens.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.