Câmara Itinerante reestreia em debate com populares na Barra

Na semana em que a cidade do Salvador completa 468 anos, o Projeto Câmara Itinerante foi retomado em sessão ordinária na tarde desta segunda-feira (27), cumprindo a meta de aproximar o cidadão do Poder Legislativo soteropolitano. O auditório do Hotel Sol Barra lotou de populares que reivindicaram melhorias para as localidades da Prefeitura-Bairro Barra/Pituba.

A região compreende Alto das Pombas, Amaralina, Barra, Calabar, Caminho das Árvores, Canela, Chapada do Rio Vermelho, Costa Azul, Engenho Velho da Federação, Federação, Graça, Itaigara, Jardim Armação, Nordeste de Amaralina, Ondina, Pituba, Rio Vermelho, Santa Cruz, Stiep, Vale das Pedrinhas e Vitória.

Sugestões e reclamações feitas pelos populares foram registradas e serão encaminhadas aos órgãos competentes do Poder Executivo para que sejam solucionadas.

O presidente da Câmara Municipal de Salvador, vereador Leo Prates (DEM), destacou a “qualidade do debate” com os moradores. Foram duas rodadas de pronunciamentos. No total, 10 falas de populares e 10 comentários dos legisladores sobre as propostas apresentadas.

“Foi muito positivo. A Câmara cumpriu rigorosamente o seu papel e a primeira edição do Câmara Itinerante superou todas as nossas expectativas,

num debate de alto nível. É isso o que a gente espera nas próximas sessões nos bairros”, comemorou Leo Prates.

Entre os principais problemas apontados pelos populares, a violência, poluição sonora, e o reflexo do Carnaval para os moradores dos bairros.

Coordenadora executiva do Câmara Itinerante, a vereadora Aladilce Souza (PCdoB) também considera “muito importante” a iniciativa do Poder Legislativo de promover o debate com a população. “É com muita alegria que estamos cumprindo a meta de aproximar a Câmara do cidadão, na semana de aniversário da cidade. Esse calendário inaugura espaço de debate para construirmos uma Salvador melhor”, afirmou.

 

Homenagens

 

A ex-vereadora e artista plástica Eliana Kértesz, que faleceu no último domingo, foi homenageada duplamente na sessão do Câmara Itinerante. Logo no início da atividade legislativa, um minuto de silêncio foi respeitado pelos vereadores e populares. Logo depois, foi aprovado um projeto apresentado pelos vereadores Leo Prates, Kiki Bispo (PTB) e Paulo Magalhães Jr. (PV), batizando Centro de Cultura do Poder Legislativo com o nome de Eliana Kértesz.

A primeira sessão itinerante foi encerrada com o Coral da Câmara Municipal, que cantou o Hino Nacional, regido pelo maestro Carlos Veiga. O calendário de sessões ordinárias nos bairros da capital baiana seguirá com mais nove edições do Projeto Câmara Itinerante até o final do ano.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.