BOLSONARO EM DAVOS

O presidente Jair Bolsonaro  falou em seu discurso no Fórum Econômico Mundial sobre a necessidade de compatibilizar produtividade agrícola, avanço econômico e preservação do meio ambiente, abordou a execução de reformas para “facilitar a vida” de quem deseja produzir e voltou a pregar o fim do “viés ideológico” na política externa brasileira.

Ao longo de oito minutos, o presidente se disse honrado pela oportunidade de aprofundar laços de amizade e relações comerciais com outros países, além de demonstrar confiança no trabalho do ministro da Economia, Paulo Guedes. “Nossa equipe econômica nos colocará entre os 50 melhores países para fazer negócios”, afirmou.

Bolsonaro também se disse comprometido com o resgate dos “valores” e a defesa da família, dos “verdadeiros direitos humanos” e da propriedade privada.

Questionado pelo presidente do Fórum Econômico Mundial, Klaus Schwab, sobre medidas concretas a serem tomadas na economia, Bolsonaro citou a reforma da Previdência, a reforma tributária e a necessidade de “reduzir o peso do Estado” sobre quem produz, além de voltar ao tema do viés ideológico. No entanto, o presidente não explicou como as mudanças serão feitas.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.