Aumento de combustíveis em Salvador deixa em alerta a Agência de Petróleo

posto

O aumento expressivo do preço da gasolina e do etanol em Salvador levou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a monitorar a variação de preços do combustível da capital baiana.

Na média nacional a gasolina ficou 0,5% mais barata e o etanol, 0,7%, mas  o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) captou alta de 10,98% e 12,2%, respectivamente, na capital baiana. Esta variação de preço de Salvador foi a maior em todo o país.

De acordo com a ANP, o aumento ocorrido em Salvador foi pontual e não reflete a movimentação da economia na cidade ao do  ano. Dessa forma, a agência reguladora informou que vai fiscalizar o comportamento dos preços nos postos da cidade, visto que não havia indicações de revenda de combustíveis a preço combinado.

Caso haja a indicação de que os revendedores de combustíveis da capital baiana combinem preço, o caso poderá ser enviado ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para análise. Até então, não há qualquer registro público de investigação dos postos de Salvador no Cade. Mas sua Assessoria de Comunicação não descarta que o Conselho tenha promovido algum processo sigiloso.

O Sindicato dos Combustíveis da Bahia (Sindicombustíveis) recebeu a informação com tranquilidade. “A ANP costuma fazer averiguações rotineiras, agora a averiguação será apenas mais criteriosa. O sindicombustíveis entende que a agência está em seu papel, e recebe a notícia com naturalidade”, afirma o presidente do sindicato, José Augusto Costa.

Até agosto, a média da gasolina em Salvador (R$ 2,695) estava abaixo da média nacional (R$ 2,960). Mas esse cenário mudou no mês passado, quando na média do Brasil o litro da gasolina custava R$ 2,963. Já para o consumidor final de Salvador, o litro estava a R$ 3,076.

O cenário continua até hoje. De acordo com o levantamento realizado pela ANP, os postos da capital baiana aumentaram mais uma vez este mês. Enquanto Salvador cobra R$ 3,078 por litro, na média nacional, o litro sai por R$ 2,949.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.