Após empate, técnico Sérgio Soares é demitido do Bahia

O técnico do Bahia Sérgio Soares foi demitido depois do empate do tricolor com o Paysandu na noite desta terça-feira (6). A notícia foi confirmada pelo clube pouco depois da partida no Mangueirão. O treinador deixa o time na sexta colocação, com 48 pontos, depois de uma sequência de cinco jogos sem triunfo – quatro empates e uma derrota, no clássico BaVi.

A saída do treinador foi confirmada ainda no Mangueirão pelo diretor de futebol do Tricolor, Alexandre Faria. Logo depois, o clube divulgou nota agradecendo os serviços do treinador.

Em 62 partidas no ano sob comando de Sérgio, o time venceu 29, empatou 20 e perdeu 13 jogos.

Em nota, a diretoria agradeceu os serviços prestados pelo treinador, destacando a primeira metade da temporada, com título baiano e final da Copa do Nordeste. “Porém, optou pelo desligamento do profissional em função da queda de rendimento da equipe nesta reta final da Série B do Campeonato Brasileiro, onde ocupa a sexta colocação”, diz o texto.

Alexandre Faria justificou a saída de Soares pelo mau momento do time nesta reta final da Série B. “A gente comunica que a partir de hoje o Sérgio Soares não é mais o treinador do Bahia. Agradecemos bastante o trabalho dele nesses dez meses. Uma reformulação importante, onde mudou totalmente o sistema de jogo do Bahia, do ano passado para esse ano. Conquistou o título baiano, e colocou o Bahia o ano inteiro na ponta das competições”, disse ele em coletiva ao final do jogo contra o Paysandu.

“É fato que no segundo turno da Série B a equipe não vem jogando bem. Tivemos alguns momentos bons, mas não conseguimos repetir as atuações, principalmente do primeiro semestre e do primeiro turno. A gente entende que nesse momento precisamos mudar a forma de jogar, mudar algumas peças, e que nesse momento a mudança do treinador é necessária”, pontuou, ressaltando que o time tem agora “oito batalhas pela frente” e precisa do apoio da torcida.

Questionado se o Bahia demorou demais para demitir Soares, o diretor negou. “Não acho que errou não, porque o trabalho vinha sendo bem feito, o grupo acreditava nesse trabalho. Vieram reforços”, disse. “Infelizmente, a gente entendeu que nesse momento precisávamos fazer uma mudança. E acho que o momento é altamente suficiente para que a gente volte para o G4 (…) Temos confiança que nesse momento o torcedor vai abraçar e a gente vai subir o Bahia para a Série A”.

O auxiliar Charles Fabian dirigirá o treino desta quarta-feira (7) na condição de técnico interino e, após a chegada da delegação, a Diretoria se reunirá para falar sobre o assunto e decidir os rumos do Tricolor.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.