Aniversário de Salvador terá montagem de piscina olímpica, entrega de obras e festival

O prefeito ACM Neto (DEM) deverá anunciar na próxima segunda-feira a programação do Festival da Cidade e as obras que serão entregues para comemorar o aniversário de 468 anos de Salvador, comemorado em 29 de março. Na lista, estão o início da instalação da piscina olímpica no local do antigo Clube Português, na Pituba, e a entrega da contenção de encosta do Barro Branco, localidade onde um deslizamento de terra deixou 11 mortos há quase dois anos. A programação da festa vai se estender até abril e também terá ordens de serviço e editais de licitação, como o da requalificação do trecho da orla entre Barra e Ondina. Ontem, Neto e o chefe da Casa Civil da prefeitura, Luiz Carreira, percorreram Brasília em busca de novos investimentos para a capital. Em especial, o financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para projetos de requalificação urbana e econômica em comunidades carentes, como a do  Mané Dendê, no Subúrbio. Já a programação cultural do Festival da Cidade deverá ser fechada até amanhã e é mantida sob sigilo pela Saltur. No entanto, estão descartadas, a princípio, atrações de destaque nacional.

Novo cacique
O deputado federal Félix Mendonça Júnior (PDT) reuniu apoio suficiente para substituir José Carlos Araújo (PR) na coordenação da bancada baiana no Congresso. Até ontem, Félix já havia obtido a adesão formal dos três senadores do estado e de 29 dos 39 parlamentares da Bahia na Câmara. Só faltavam assinar o manifesto em favor do pedetista os aliados do único concorrente de Félix, o deputado tucano João Gualberto – quase todos do PSDB e DEM -, além de Marcio Marinho (PRB), Benito Gama (PTB), Bacelar (PTN) e Uldurico Júnior (PV). A decisão será anunciada na próxima terça-feira, em Brasília, durante encontro da bancada. Até lá, o pedetista vai tentar convencer Gualberto a abrir mão da disputa para manter a tradição dos anos anteriores, quando a escolha do nome foi referendada por unanimidade.

Última reta
Semana que vem é o prazo final para que a deputada Tia Eron (PRB) decida se permanece na Câmara ou retorna à Secretaria de Desenvolvimento Social de Salvador. Escalada para representar o Legislativo brasileiro em uma missão nos EUA, ela terá uma reunião definitiva, logo após o retorno, com o chefe do Procon na Bahia, Marcos Medrado (PR), herdeiro da vaga de Tia Eron na Casa. No momento, permanece o impasse entre ambos em torno da equipe que assessora a parlamentar. Para deixar o caminho livre, Tia Eron quer manter parte dos servidores nomeados por ela em Brasília. Medrado, por sua vez, resiste ao pedido. Recentemente, o Palácio Thomé de Souza se afastou por completo das negociações, depois de ter acertado a ida do deputado federal Pastor Luciano Braga para o PRB. A cúpula do partido reivindicava a recomposição da bancada caso Tia Eron volte à prefeitura. Ao mesmo tempo, deixou claro que sexta-feira que vem é a data limite para o veredito.

Aspas
“A agenda do desenvolvimento é construída com base no diálogo. Acredito ser este o melhor método para encontrar soluções para a Bahia”, Jaques Wagner, secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, ao comentar a série de encontros com prefeitos do interior para debater propostas voltadas a atrair novos negócios.

Valsa da emancipação
Mesmo com a oposição declarada do governador Rui Costa (PT),  o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ângelo Coronel (PSD), deu impulso à PEC que garante autonomia à Casa para aprovar leis com impacto no Orçamento do Executivo, prática vedada pela Constituição da Bahia. Coronel escolheu como relator da proposta o deputado petista Josildo Ramos, que recebeu aval de parte da bancada da legenda. O que evidencia uma maior independência do PT e siglas governistas em relação ao Palácio de Ondina. O ato de Coronel ocorre no rastro do jantar dos líderes da base com Rui, quando o governador deixou claro que a PEC é mal vista por ele.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.