Os lojistas e comerciários baianos ainda não entraram em acordo na discussão que dura desde o ano passado e impede que shoppings e comércio de rua funcionem em domingos e feriados.

O presidente do o Sindilojas (Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado da Bahia), Paulo Motta, explicou que muitas outras rodadas de negociações devem ocorrer ao longo de abril e maio.

“Estamos tentando fazer uma nova convenção para que possamos voltar a funcionar em domingos e feriados. Com a liminar que as associações de shoppings conseguiram na Justiça em fevereiro, estamos autorizados a abrir o comércio ao domingo, mas ainda não podemos funcionar aos feriados”, disse.

De acordo com Paulo Motta, um feriado com o estabelecimento fechado provoca queda de mais de 20% no faturamento mensal do lojista.

“A pauta de exigências dos trabalhadores é muito grande. Estamos ajustando. Negociação é isso, ajustar aqui e ali até chegar a um denominador comum. Nós, dos Sindilojas, estamos empenhados, mas esse processo de negociação deve durar pelo menos pelos próximos 30 dias”, afirmou.

Responder

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.