Enem: Primeiro dia de prova em Salvador

enem

Ao contrário de muita gente, Thiago Hage gostou do tema da redação e foi pelo lado da inclusão social. Ao CORREIO, ele disse que a sociedade vê os surdos como deficientes, mas que “são pessoas iguais e que têm só uma certa limitação”. “Eu falei, na minha redação, sobre igualdade, sobre inclusão social. Acho que me dei bem”, contou. Hage não gostou do tempo de realização da prova. Segundo ele, a avaliação foi muito extensa e contou com muitos textos para ler, o que atrasou a produção dele. “As questões não eram objetivas”, afirmou. O tema da redação do Enem não surpreendeu apenas candidatos de outros estados e professores. Os estudantes baianos também não esperavam uma temática tão específica. “O tema nos surpreendeu muito. Estávamos esperando coisas climáticas, a crise hídrica, algo de política – temas que são abordados diariamente nos jornais. Quem tem deficiência auditiva realmente precisa ter mais atenção nas escolas, em locais de trabalho, etc. Foi muito importante para o conhecimento da população”, avaliou o estudante Leonardo Augusto, 22 anos. Ele e Evelin Teixeira, 21, fizeram a prova no Colégio Estadual Manoel Devoto, em Salvador. Além de usar os textos-base, a candidata baseu seu texto em experiências pessoais.

Responder