Caminho da Roça: conheça pontos perigosos e alternativas para encarar a estrada

estrada

Todo ano é a mesma coisa. Quem vai pegar a estrada para passar o feriado de São João no interior do estado – ou até mesmo no litoral – sabe que precisa se preparar para encarar uma viagem um pouco mais longa do que o normal.

Como o próprio inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Rafael Freire, chefe do Núcleo de Comunicação, destaca, nessa época do ano, viagens que durariam uma, duas ou três horas acabam significando oito, nove e até 10 horas de percurso… “São João é diferente. Todo mundo sabe que vai engarrafar. Então, sabendo disso, é fundamental que o condutor planeje a viagem. Ele tem que estar descansado, com um nível de paciência maior do que o normal”.

Pensando nisso, preparamos um guia para quem vai pegar as estradas. Aqui, há desde as rotas alternativas – aquelas que podem ser uma saída para quem tem a opção de fugir da BR-324 – até 45 pontos onde os motoristas precisam redobrar a atenção na viagem.

De acordo com o consultor e educador de trânsito Rodrigo Ramalho, a preparação psicológica prévia faz toda a diferente. Esse seria o primeiro passo para o controle emocional: “Não se pode ir sem essa prevenção. Você tem que saber que vai encontrar essa condição, não deve se encher de expectativas e desejos fora da realidade. Tem que saber o horário que vai, a distância que vai percorrer e que vai encontrar congestionamento”.

Trio perigoso
Nas rodovias federais, o fluxo de veículos deve aumentar cerca de 40%, de acordo com a PRF. Segundo o inspetor Virgílio de Paula Tourinho, superintendente da PRF, a previsão é que na sexta-feira, na BR-324, no trecho de Salvador a Feira de Santana, o congestionamento chegue até quatro horas nos horários de pico.

“Solicitamos que os motoristas tenham paciência e evitem excesso de velocidade. É comum que as pessoas queiram tirar o atraso trafegando pelo acostamento. De todas as ocorrências registradas, a maioria está relacionada a ultrapassagens indevidas”, pontua.

As rodovias que exigem maior cuidado são as BRs 101, 116 e 324, de acordo com o inspetor Rafael Freire, da PRF. Esse trio lidera o número de acidentes no estado – inclusive no período do São João do ano passado. Só para se ter uma ideia, em 2016, foram 27 acidentes somente na BR-101. As BRs 116 e 324 tiveram 14 e 12 acidentes, respectivamente.

E o fluxo deve ser intenso nessas duas últimas. De acordo com a concessionária ViaBahia, que administra trechos dessas BRs, só a 324 deve receber 380 mil veículos durante o feriado. A 116 terá 170 mil de sexta (23) a segunda-feira (26). Para evitar congestionamentos ainda maiores, contudo, a concessionária informou que todas as obras e serviços que levem à interdição estão suspensas durante o São João.

“A 101 é uma rodovia de grande interesse nesse período, porque leva a muitas cidades como Santo Antônio de Jesus, Cruz das Almas e Conceição do Almeida, que têm forró, enquanto a 116 tem cidades como Jequié e Itatim e muitos trechos de pista simples. Ela concentra o fluxo do país inteiro e, no São João, ainda tem esse acúmulo. A 324 entra porque é a saída, tem o fluxo concentrado”, explica. Há, ainda, a BR-330, que liga Ubatã a Ubaitaba e tem fluxo maior nessa época.

Atalhos
Para quem sai de Salvador, o inspetor Rafael  diz não ter dúvidas de que a 324 será a mais intensa. A orientação é evitar a rodovia, se possível, e usar rotas alternativas. A indicação da PRF é a BA-526 seguindo pela CIA/Aeroporto, ou a mesma BA-526, seguindo de Camaçari, passando por São Sebastião do Passé e voltando à 324 fora de Salvador.

A rota pode ajudar a fugir do engarrafamento na saída de Salvador, mas aumenta o caminho em 13 km, no primeiro caso, e 37 km, no segundo.

Quem vai para Dias D’Ávila, Mata de São João e Pojuca pode usar a BA-093, enquanto os que estão a caminho de Camaçari, Catu, Alagoinhas e Paulo Afonso podem sair pela BA-535 (a Via Parafuso).

Para Santo Amaro e Cachoeira, dá para deixar a BR-324 mais cedo: na altura da BA-420, em vez da BA-084, Amélia Rodrigues.

Conheça os pontos que precisam de mais atenção nas estradas baianas

1. BR-101 – Trecho que leva a Santo Antônio de Jesus

2.  BR-116 – Trecho que leva a Itatim

3.  BR-116 – Trecho da entrada de Jequié

4.  BR-166 – Trecho de Euclides da Cunha

5.  BR-407 e BA-220 – Trecho de Senhor do Bonfim

6.  BA-130 – Trecho de Ibicuí

7.  Anel de Contorno de Feira de Santana – BRs-324 e 116

8.  BR-101 – trecho de Eunápolis

9.  BR-101 e BA-290 – Trecho de Teixeira de Freitas

10.  BR-367 – Porto Seguro

11.  BA-531 – Cascalheira

12.  BA-099 – Quilômetro 9

13.  BA-131 – Trecho de Jacobina a Senhor do Bonfim (curvas sinuosas e não tem acostamento)

14.  BA-131 – Trecho de Santo Antônio de Jesus a Amargosa (não tem acostamento)

15.  BA-52 – Trecho entre Mundo Novo e Morro do Chapéu (abuso de velocidade de muitos motoristas)

16. BA-001 – Região de Nazaré (animais de grande porte na via)

17.  BA-210 – Trecho de Juazeiro a Curaçá

18.  BA-001 – Congestionamento no ferry em Bom Despacho

19.  BA-046 – Trecho de Santo Antônio de Jesus a Nazaré das Farinhas (congestionamento)

20.  BA-099 – Congestionamento nas praças de pedágio

21.  BA-262 – Entre Ibicuí, Vitória da Conquista, Anagé, Brumado e Uruçuca

22.  BA-263 – Entre Vitória da Conquista e Itambé

23.  BA-172 – Entre Ibotirama e Santa Maria da Vitória

24.  BR-116 – Saída de Feira de Santana (área urbana)

25.  BA-459 – Entre Cerradão e Barreiras

26.  BA-463 – Trecho de São Desidério

27.  BR-349 – Trecho entre Santa Maria da Vitória e Correntina

28.  BR-324 – Entre os quilômetros 620 e 623 (saída de Salvador)

29.  BR-324 – Quilômetro 606 (Simões Filho)

30.  BR-324 – Entre os quilômetros 583 e 591 (Candeias)

31.  BR-324 – Entre os quilômetros 566 e 574 (São Sebastião do Passé)

32.  BR-324 – Trecho da entrada de Terra Nova (quilômetro 560)

33.  BR-324 – Quilômetro 543 (perímetro Urbano de Amélia Rodrigues)

34.  BR-330 – Trecho entre Ubatã e Ubaitaba

35.  BR-242 – Trecho do Parque Nacional da Chapada Diamantina (curvas acentuadas) e do Morro do Pai Inácio (irregularidades na via)

36.  BR-116 – Trecho entre Feira de Santana e Serrinha (irregularidades na via e acostamento em estado ruim de conservação)

37.  BR-116 – Trecho entre Araci e Serrinha (acostamento em estado ruim de conservação e animais na via)

38.  BR-101 – Trecho entre Alagoinhas e Humildes (pista com remendos)

39.  BA-093 – Trechos de pista simples

40.  BA-046 e BA-120 – Obras de manutenção na região de Amargosa

41.  BA-099 – Quilômetro 8, trecho de Catu de Abrante (circulação de pedestres)

42.  BA-099 – Quilômetro 12, trecho de  Abrantes (circulação de pedestres)

43.  BA-099 – Quilômetro 17, trecho de Areias (circulação de pedestres)

44.  BA-099 – Quilômetro 24, trecho de Arembepe (circulação de pedestres)

45.  BA-099 – Quilômetro 33, trecho de Barra do Jacuípe (circulação de pedestres)

Responder